.
Para uma vida intelectual saudável



O Ciclo da Ignorância

Por Frederico Rochaferreira



H

á um ciclo perverso nos países menos desenvolvidos que os impede de se desenvolverem de fato. É o costume de substituir a educação pela repressão no cumprimento de normas, e tê-la como regra.

Esse costume estabelecido através dos tempos e das gerações acaba em muitas situações por virar Lei, como no caso de algumas leis de trânsito, que a percepção popular passou a denominar de indústria das multas, a Lei do lixo zero que aplica pesadas multas ao cidadão que for pego jogando qualquer objeto na rua ou calçada, mas incapaz de impedir que ruas e calçadas continuem sempre sujas e bueiros entupidos ou a Lei do voto obrigatório entre tantas outras. Em alguns dispositivos legislativos mais que a simples repressão travestida de Lei; há extorsão verdadeira, seja contra o comércio ou a indústria legal, seja contra o comércio ou a indústria ilegal, onde tais medidas não se configuram somente pela força do costume, mas também por força da má formação de caráter, consequência dos efeitos que a repressão promove na natureza do homem quando substitui a educação no cumprimento das regras através das ações de agentes públicos e privados.

Em síntese, o homem só pode transmitir o que lhe pertence e o que lhe é possível, por isso, em se tratando de educação é pouco eficaz a palavra e a escrita se não acompanhada do exemplo, é preciso entender educação, aquela que vai além dos assuntos puramente acadêmicos, mas que ensina o homem a viver uma vida sem superstições, íntegra e proba, valorizando antes, o seu semelhante, uma tarefa de pais e professores. Se a sociedade não caminha nessa direção, não haverá valor algum e opressores e oprimidos serão sempre vítimas de um mesmo ciclo, o ciclo da ignorância.