FREDERICO ROCHAFERREIRA
www.sitefilosofico.com
Membro da Oxford Philosophical Society







Aqueles ou aquelas que se indignam com toda a sorte de comportamentos marginais que se repetem a cada dia na sociedade, desses atos se envergonham e também de seu país, estes são os que podem mudar e reescreverem a história.








   INDIGNAÇÃo





   
& ESPÍRITO CRÍTICO



Por Frederico Rochaferreira






A indignação sem espírito crítico, é inócua quanto a seu fim.

a

s denúncias de corrupção que se sucedem envolvendo os mais diversos setores da sociedade brasileira, oferecem a cada um de nós a oportunidade de reavaliarmo-nos enquanto cidadão.

Aquele ou aquela que se indigna com tal situação e só se indigna, são pessoas que trazem em si os valores essenciais necessários à correta conduta de ações, todavia incapazes em seu conjunto de mudar os rumos da história, e portanto, são aquelas que vivem e morrem indignadas ante o que veem. Por outro lado, aqueles ou aquelas que se indignam com toda a sorte de comportamentos marginais que se repetem a cada dia e não só desses atos se envergonham, mas também de seu país e de sua cidadania, estes são os que podem qualquer mudança, estes são os que podem mudar e reescreverem a história.













Howard Zinn

“Há um poder que pode ser gerado a partir da indignação reprimida e que, se as pessoas colocarem suas mentes e corpos em sua causa, elas podem ganhar. Esse é o fenômeno dos movimentos populares contra a injustiça, que a história registra em todo o mundo.”