O Pensamento de Frederico Rochaferreira TERRA NETWORKS


Sobre


Frederico Rochaferreira - Teresópolis, 1955, é um pensador brasileiro de descendência portuguesa. Ainda muito jovem teve contato com as obras de Erich von Däniken e os clássicos gregos, que viriam a influenciar suas investigações históricas e filosóficas. Suas obras refletem duas preocupações, a primeira, com a fragilidade da construção ética nas sociedades, quando afirma que "o homem e o meio se retroalimentam ou na limitação ou no desenvolvimento, num ciclo que pode ser muito duradouro". A segunda de suas preocupações é a natureza de questões históricas, aquelas que se fixaram no imaginário dos homens, ora como verdadeiras, ora como nebulosas, mas que sempre pairaram como duvidosas.

Sua linha de pensamento pode ser fixada entre o exame da razão prática e a metafísica, talvez por isso, o filósofo afirme que não está comprometido com nenhuma corrente filosófica, método ou ideologia, a não ser com as duas ordens de razão a que submete seus escritos. Segundo Frederico Rochaferreira, “a busca pelo conhecimento não deve se limitar somente às experiências práticas, como pretendia John Locke, deve ir além e avançar às experiências metafísicas, desse modo, toda e qualquer busca, pelo conhecimento passa não só pela observação do mundo, mas também pela observação da mente”.

Como crítico social escreve para diversos órgãos de imprensa. É autor do artigo mais compartilhado no Brasil em 2019: "Para economizar 1 trilhão bastaria cortar privilégios do alto escalão dos Três Poderes", com mais de 4, 5 milhões de compartilhamentos.

Autor da Ed. Multifoco, recebeu o Troféu Cora Coralina de Honra ao Mérito Literário, da Academia de Letras de Goiás, Medalha Fernando Pessoa de Honra ao Mérito e Troféu Melhores do Ano/2016, Medalha de Honra ao Mérito e Comenda Barão de Ayuruoca, do Instituto Cultural Barão de Ayuruoca e o Troféu Carlos Drumond de Andrade. É especialista em Reabilitação pelo Hospital Albert Einstein e membro da The Oxford Philosophical Society.